top of page
banner-sobre.jpg

Maternal omega-3 intake differentially affects the endocannabinoid system in the progeny’s neocortex and hippocampus

Home /
Publicações

Sobre o projeto

Isaac AR et al. Maternal omega-3 intake differentially affects the endocannabinoid system in the progeny’s neocortex and hippocampus: Impact on synaptic markers. J Nutr Biochem. 2021; 96:108782. doi: 10.1016/j.jnutbio.2021.108782.

Resumo

Ácidos graxos poliinsaturados da série ômega-3 (n-3) (PUFAs) e o sistema endocanabinoide modulam diversas funções durante o neurodesenvolvimento, incluindo mecanismos de plasticidade sináptica. A relação entre n-3PUFAs e o sistema endocanabinoide durante estágios precoces do desenvolvimento, contudo, não são completamente entendidos. Este estudo investigou os efeitos da suplementação materna com n-3PUFA (n-3Sup) ou sua deficiência (n-3Def) sobre marcadores sinápticos e do sistema endocanabinoide na prole após o nascimento. Ratas fêmeas foram alimentadas com dietas controle, n-3Def ou n-3Sup por 15 dias antes do acasalamento e durante a gravidez, e analisou-se córtex cerebral e hipocampo das mães e filhotes de 1-2 dias pós nascimento. Nas mães, a deficiência em n-3 reduziu a expressão de receptor CB1 no córtex e aumentou a expressão de CB2 no córtex e hipocampo. Nos neonatos, a deficiência em n-3 reduziu o conteúdo de CB1 hipocampal, enquanto aumentou o conteúdo de CB2. Adicionalmente, a expressão total de GFAP apresentou-se aumentada tanto no córtex quanto no hipocampo de neonatos do grupo n-3Def. De maneira contrária, a suplementação materna com n-3 aumentou os níveis de endocanabinoides derivados de n-3, DHEA e EPEA, no córtex e hipocampo e reduziu a concentração de 2-araquidonoilglicerol (2-AG) no córtex da prole. Além disso, a suplementação com n-3 aumentou a fosforilação de PKA no córtex e de ERK no hipocampo, assim como a expressão de sinaptofisina em ambas as regiões. Experimentos in vitro mostraram que o aumento da sinaptofisina no grupo n-3Sup ocorreu independentemente da ativação de CB1. Os achados mostram que as variações nos níveis de PUFAs na dieta materna podem impactar diferentemente no sistema endocanabinoide e em marcadores moleculares no córtex cerebral e hipocampo da prole.

Quer saber mais sobre o nosso time?

Entre em contato pelo email contatotimecannabis@gmail.com

bottom of page